Logo



Posts Recentes

22 de mar de 2015

Resenha: Eu, Robô


Editora:  Aleph
Autor: Isaac Asimov
Paginas: 318
Gênero: Ficção, Fantasia, Conto, Ficção científica, Literatura infantojuvenil, Ficção especulativa


Sinopse: Sensíveis, divertidos e instigantes, os contos de Eu, robô são um marco na história da ficção científica, seja pela introdução das célebres Leis da Robótica, pelos personagens inesquecíveis ou por seu olhar completamente novo a respeito das máquinas. Vivam eles na Terra ou no espaço sideral; sejam domésticos ou especializados, submissos ou rebeldes, meramente mecânicos ou humanizados, os robôs de Asimov conquistaram a cabeça e a alma de gerações de escritores, cineastas e cientistas, sendo até hoje fonte de inspiração de tudo o que lemos e assistimos sobre essas criaturas mecânicas.
Verdadeiro marco na história da ficção científica, Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela primeira vez, as célebres Três Leis da Robótica: os princípios que regem o comportamento dos robôs e que mudaram definitivamente a percepção que se tem sobre eles na literatura e na própria ciência.
  Esse livro ele é divido em conto, são 9 ao total e cada conto fala sobre a evolução dos robôs baseando nas três leis da física robótica.  Sendo elas "1.Um robô não pode fazer mal a um ser humano e nem, por omissão, permitir que algum mal lhe aconteça.2.Um robô deve obedecer às ordens dos seres humanos, exceto quando estas contrariarem a Primeira lei.3.Um robô deve proteger a sua integridade física, desde que,com isto, não contrarie a Primeira e a Segunda leis." O filme Eu, Robôs foi baseado em um desses 9 contos. Um dos contos que eu mais gostei é o primeiro, intitulado Robbie, na qual mostra a amizade entre uma criança e um robô. Robbie era um robô-baba, e através desse conto que mostra que os robôs eram mais que latas, programadas para algo, eles tinham sentimentos. Ao continuar a leitura, o livro vai mostrando a evolução dos robôs e como eles vão se aperfeiçoando, ganhando mais velocidade, inteligencia, entre outros. É a partir dai que alguns robôs começa a questionar a sua inteligencia e se mostrar superior que os humanos e assim podendo até colocar as três leias da robótica em perigo. Esse livro é um grande pedido pra quem gosta de ficção cientifica, até porque existe muitos termos científicos durante a leitura. Eu particularmente muitas vezes achei o livro um pouco tedioso, chato e cansativo, mas ele é curioso e isso despertava de certa forma minha leitura. O livro é recomendável pra quem gosta realmente desse gênero, pois é atraente para o leitor, caso contrario a pessoa pode até achar ele chato. Nesse caso vai ao critério do leitor, mas boa leitura para todos !

Nenhum comentário:

Postar um comentário